MATÉRIAS

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

PROFUNDO DESABAFO DE UM FREI

Tive acesso a uma carta escrita pelo Frei Ederson Queiroz – Cidade de Patrocínio - MG.

AQUI É A OPINIÃO DE FATIMA ZIEGLER:

Identifiquei em suas palavras muita sensatez dentro dos sentimentos religiosos que estão se afastando da Celebração de um Casamento, e que estão cedendo a vez para a fantasia, parafernália, brincadeiras e com elementos que adentram a celebração e que não condizem absolutamente nada com um templo religioso.

Por outro lado, eu não concordei com algumas citações do Frei, quando se refere a ”ostentação”.

Se for falar sobre ostentação, teremos que explicar as taças em ouro que os Padres e Papas tomam o vinho. Ou o excesso de ouro que reveste o interior de uma Igreja Católica.

Sou católica e isso não é uma crítica, é apenas um comentário diante da publicação da carta do Senhor Frei.

As placas “Lá vem a Noiva” é o mesmo que secar gelo, pois quando as crianças surgem já é o aviso de que a Noiva irá entrar.

No entanto, quando uma outra placa informa para o "Noivo fugir enquanto é tempo" está claro que, pela parte jurídica, esse Casamento deveria ser imediatamente cancelado, já que ambos deveriam estar de comum acordo para o Ritual Religioso.

O mesmo acontece quando o Noivo escreve na sola do sapato “Socorro” ou “Help me”. E mais uma vez, pela Lei, esse casamento também teria que ser cancelado, já que a união só é permitida quando os dois estão de acordo, no entanto, quando um deles está pedindo SOCORRO através de um código mundial, o Casamento não poderá ser realizado.

AQUI COMEÇA A CARTA DO FREI

Abaixo a carta do Frei Ederson Queiroz. (Não foi alterada).

"Há poucos dias assisti um matrimônio (nomenclatura da função do padre na Celebração), tão simples, tão aconchegante, tão orante, que fiquei pensando: meu Deus, existe de fato uma indústria do casamento! Arrumam uma parafernália que tem de tudo, menos celebração religiosa. A Igreja tornou-se uma passarela de desfile de moda, o desfile das vaidades. Cerimoniais ditam as normas, crianças são abusadas para o orgulho dos pais como pagens e damas, fotografar e filmar é muito mais importante do que celebrar o momento presente. Liturgicamente que sentido tem as plaquetas; lá vêm o noivo! Será que a noiva virá? Que sentido têm um cãozinho entrar com as alianças amarradas ao pescoço? A Palavra de Deus é um detalhezinho, o padre um ator quase que desnecessário, o bobo da corte. As festas, meu Deus, quantas agressões aos pobres e aos que passam fome, a quem não tem como comprar um remédio. Comidas, bebidas vão pro lixo. Como na Roma antiga, muitos vomitam pra comerem mais. E outros não têm o que vomitar. E ainda ouço: o dinheiro é meu, faço dele o que quero. Este pensamento é pagão, não é cristão. Para o cristão o que sobra em sua vida pertence aos pobres. E todos nos dizemos que somos cristãos. Desejo um dia não ter que "assistir canonicamente matrimônios".... Um matrimônio merece ser celebrado com beleza? Merece! Na tradução da palavra beleza está: onde Deus brilha! A beleza de Deus é simples, pura, sem triunfalismos... Um matrimônio merece uma comemoração, merece! Mas, não podemos agredir aos que passam fome! Um casamento merece recordações? Merece! Mas, não precisam 9 mil fotos para escolher no máximo 200 fotos? (Matéria do Fantástico). Resultado: muitos deixam o casamento religioso pq acreditam que é necessário todas as pompas e circunstâncias...."

INTERESSANTE COMENTÁRIO DO FREI EDERSON QUEIROZ

21 - 22342943 / 987263276

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

FALHAR É TERRÍVEL

Errar é humano.

Falhar é errar novamente.

Isso sim que é preocupante.

Pense grande sem falhar.

Foco.

Disciplina.

Organização.

Fátima Ziegler Ziegler Dore
Professora de Etiqueta e Postura.
#treinamentocorporativoesocial




É T I C A 

Jamais poderemos ter dúvidas no caminho

correto para a ÉTICA.


Colocar limites naquilo que você faz sempre

respeitando regras morais e de bom

relacionamento.

O convívio tem que ser agradável.

Pense nisso.

Fatima Ziegler
Professora de Protocolo, Etiqueta e Postura
Professora de Cerimonial Social
21 - 22342943 / 987263276


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PEÇAM PAGAMENTO ANTECIPADO

Por onde eu estive sem perceber esse fenômeno de entregar sem receber?

Vocês acham mesmo que receberão depois do evento?

Não acreditem mais nisso.

Tenho recebido muitas e muitas mensagens me questionando sobre como proceder numa situação como essa.

Sempre mencionei em meu contrato o valor dos serviços que seriam prestados e a forma de pagamento.

Afirmava que a última parcela seria quitada trinta dias antes do evento, o que sempre aconteceu.

Jamais abri mão dessa cláusula.

Posso afirmar, sem demagogia, que eu jamais levei calote de fornecedores ou de clientes.

Todos foram muito queridos assumindo os seus compromissos financeiros.

E hoje? O que mudou?

Afinal, o que está acontecendo?

A ausência de comprometimento ao solicitar produtos e NÃO pagar por eles está maior a cada dia.

E as desculpas para a falta do pagamento são as mais variadas e cômicas, do tipo:

• Estou devendo algo?
• Nem me lembrava disso!
• Quanto mesmo eu devo?

Amigos, eu pergunto:

É natural que o povo se ache no direito de usar e abusar do “bom senso” dos fornecedores, fazendo pacotes para eventos, solicitando produtos a diversas categorias e não pagar por eles?

Como será que vocês acham que essas pessoas conseguirão pagar as próprias despesas, a luz, a escola dos filhos, alimentação, entre outros itens?

E um detalhe que não posso esquecer de comentar:

“É justo tirar onda no Facebook, mostrando o estiloso evento?”

Será que teremos que abrir um processo de FESTALÃO?

Não adianta ficar trocando os fornecedores e deixar dívidas pendentes, pois logo o seu nome estará na lista de devedores.

Sejamos mais sensatos, honrando os nossos compromissos.

Fátima Ziegler Ziegler Dore
Professora de Etiqueta e Postura.
Professora de Cerimonial Social.
Apaixonada por Casamentos.