MATÉRIAS

sábado, 28 de fevereiro de 2015


CERIMONIAL MILITAR


Foi com muita honra que participei da Posse do Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira.



Emoção e um privilégio ver um querido amigo alcançar uma posição grandiosa como essa para orgulho da TURMA ESPERANÇA.

Seguiu brilhantemente todos os passos do seu querido pai.

Com muita emoção que participamos desse momento em Brasília, na sexta feira, dia 06 de Fevereiro de 2015.

No ano passado ele me chamou a atenção quando, em Brasília, o chamei de "Senhor", ele riu e falou que estava estranhando eu o tratar dessa forma pela nossa amizade.

Agora estou com uma tremenda saia justa e já avisei que terei que chamá-lo de Senhor. Ele já soube disso, sorriu e falou: "Fatima não tem jeito".

Estou muito feliz com esse momento.

Parabéns Almirante Leal Ferreira. 

Parabéns Turma Esperança.

Sorriso lindo e muitas condecorações em seu peito.


Fatima Ziegler ao lado do atual Ministro da Marinha Leal Ferreira



Como foi...

Centenas de civis e militares marcaram presença no Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília para presenciar esse momento tão aguardado pela Turma Esperança.


Como todos os Eventos Militares, começou pontualmente com a abertura do Mestre de Cerimônias anunciando a chegada dos Almirantes de Esquadra, com o som do tradicional apito.

Os toques de apitos estão grupados, por tipos, em toques de: Continência e Cerimonial.

Presentes: Ministro da Defesa Doutor Jaques Wagner, Almirante de Esquadra Moura Neto (que passou o Comando) Almirante de Esquadra Leal Ferreira (que recebeu o Comando) em posição para a execução do Hino Nacional.


Após o Hino Nacional o silêncio toma conta da solenidade.

A postura e o correto comportamento usado após a execução do Hino Nacional.

Logo após...

Discurso de despedida do Almirante de 
Esquadra Moura Neto

MINISTÉRIO DA DEFESA MARINHA DO BRASIL BRASÍLIA, DF. 
Em 6 de fevereiro de 2015. 
ORDEM DO DIA Nº 2/2015 

Assunto: Passagem do Cargo de Comandante da Marinha

A Marinha do Brasil se engalana, mais uma vez, no ensejo da passagem do cargo de seu Comandante, tradicional evento que sublinha a característica de renovação, com continuidade, que marca e garante a condução exitosa da Instituição. É uma ocasião de muito simbolismo, quando a Força, unida e coesa, prepara-se para levar aquele que a chefiou até o patim superior da escada de portaló, para as honras de despedidas. Do mesmo modo, tem o cerimonial pronto para receber o seu substituto e o conduzir ao passadiço, dele aguardando as ordens de leme e de máquinas. Esta solenidade tem, para mim, um profundo significado por duas razões primordiais. A primeira, em face de estar transmitindo o Comando da Marinha, que representou o mais importante período de minha carreira; e a segunda, por estar deixando, após quase cinquenta e seis anos, vividos intensa e apaixonadamente, o Serviço Ativo. É um momento único, no qual, ao olhar a esteira pela popa, uma onda de lembranças toma conta da minha memória, traduzindo-se em fortes emoções e sentimentos muito caros, que me fazem recordar da camaradagem granjeada nas diversas Praças D´Armas; das atividades operativas nos passadiços e centros de informações de combate; e dos ensinamentos colhidos, fruto do convívio com superiores, pares e subordinados. 
(...)
As recordações são pungentes e fazem relembrar os idos de 1959, quando cheguei à Angra dos Reis, para ingressar no Colégio Naval. Naquela oportunidade, com apenas dezesseis anos, não poderia antever que estaria principiando uma duradoura trajetória e que seria, dentre aqueles rapazes, que viriam a constituir a Turma Mendes, o que atingiria o posto máximo da nossa querida e digna carreira. Assim, por ser sabedor que chegaria a hora de não mais usar os uniformes que venho envergando com orgulho e devoção, desde aquela época, é com espírito sereno e pronto para o futuro, que enfrento esse instante, já bastante próximo. Agradeço a minha mãe LOURENÇA, pelos permanentes carinho, dedicação e afeição, e pela incansável torcida por novos triunfos. Presto uma homenagem aos já ausentes, meu pai CLAUDIO e meu irmão, Aspirante MOURA, este que partiu cedo demais, mas que, certamente, se aqui estivessem, estariam muito felizes por verem encerrar mais essa fase do meu extenso percurso; - a minha esposa SHEILA, companheira de mais de quarenta e seis anos de casamento, de modo especial, pelo amor, pela cumplicidade, por estar sempre ao meu lado e pelo esforço notável e pioneiro à frente das Voluntárias Cisne Branco que, além dos trabalhos de cunho social, reforçou, em muito, os laços de união entre as mulheres da Família Naval. Faço a você a promessa de uma maior disponibilidade; - a meus filhos CLAUDIO, FERNANDO E EDUARDO, dos quais tenho muito orgulho, pela superação do que decerto sofreram com as muitas ausências, geradas pela intensa vida profissional; às minhas noras; e aos netos LUANA, PEDRO, MIGUEL e JÚLIA, pelas afetuosidade, pureza e meiguice, que têm trazido uma nova dimensão às nossas vidas; e - aos familiares e amigos, que sempre acompanharam os meus passos, pelas manifestações de carinho e companheirismo; e - por fim, elevo meu pensamento a Deus, reconhecendo sua permanente proteção e dádivas concedidas. Ao encerrar a última pernada da prazeirosa viagem a bordo da Marinha, completo a atracação ao cais e autorizo “dobrar a amarração e passar a prancha para terra”. Ao término da faina, e assim que o meu pavilhão for arriado, terá chegado o momento de desembarcar, não sem antes transferir o timão às firmes e competentes mãos do novo Comandante. 

Prezado amigo, Almirante LEAL FERREIRA! Dentro de poucos minutos, Vossa Excelência será o timoneiro de uma Instituição secular, dotada de peculiar cultura organizacional, formada por motivados homens e mulheres que juraram “defender a Pátria com o sacrifício da própria vida, se preciso for” e que estão prontos para receber e atender suas ordens e orientações. Certamente, eles estarão ao seu lado quando o mar se tornar encapelado e lhe darão respaldo quando for manobrar para ganhar barlavento. Fruto de suas experiência de vida e bagagem profissional, aliadas a uma maneira afável de proceder, não resta dúvida que saberá conduzí-los a um destino promissor. Assim, desejo que Deus o ilumine em todas as suas decisões, além de abençoá-lo com alegrias e realizações, votos estes extensivos às suas estimadas mãe, Dona LYGIA, e esposa, CHRISTIANI, e família. “SINALEIRO! IÇAR A FLÂMULA DE FIM DE COMISSÃO” ! “GERAL DE COMANDO: MANOBRA COM O ALMIRANTE LEAL FERREIRA” ! VIVA A MARINHA! VIVA O BRASIL! JULIO SOARES DE MOURA NETO Almirante-de-Esquadra Comandante da Marinha


Discurso de posse do Almirante de 
Esquadra Leal Ferreira

Atual Comandante da Marinha do Brasil

 A emoção que aflora neste momento certamente só é comparável à grande responsabilidade que, com serenidade, recebo. Para quem, por 44 anos, sempre vislumbrou na Marinha uma desafiadora carreira, na qual são cultuados os princípios morais, a ética, o profissionalismo e o amor à Pátria, passar a comandá-la faz sentir-me orgulhoso e extremamente motivado. Sou, portanto, reconhecido à Presidenta da República e ao Ministro da Defesa e julgo ser um dever empenhar-me inteiramente para corresponder a este ato de confiança. Registro, honrado, a presença do Ministro, Dr. JAQUES WAGNER, presidindo a cerimônia e valho-me da oportunidade para expressar a Sua Excelência minha permanente disposição de, no trato dos assuntos da Força, trabalhar em harmonia com todos os setores do Ministério, notadamente o Estado-Maior Conjunto e a Secretaria-Geral. Faço menção especial às Forças coirmãs, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira, aqui representadas por seus Comandantes, reafirmando o desejo de racionalizar esforços, complementar capacitações e buscar soluções conjuntas para cenários e hipóteses de emprego muitas vezes de difícil previsibilidade, criados por um ambiente multifacetado e que exigirá aprimorar a interoperabilidade. Se a dimensão e complexidade do cargo que ora assumo, com o compromisso de zelar por um legado de valores e tradições centenárias, exigem permanente dedicação, concito aqueles que formam a Instituição a, irmanados, me apoiarem, para superar as dificuldades nesta singradura. A vocês, marinheiros, fuzileiros navais e servidores civis, dirijo minhas palavras iniciais de entusiasmo, otimismo e crença. Entusiasmo porque servir à Marinha foi uma escolha voluntária e fascinante de todos nós. As inúmeras e diversificadas tarefas que somos chamados a desempenhar e que exigem o máximo de cada um, nos proporcionam, em troca, insuperáveis sentimentos de realização e de vitória. Otimismo porque, frente ao enorme potencial dos homens e mulheres que passo a comandar, não há obstáculos intransponíveis. Ao enfrentá-los, reforço que a hierarquia e disciplina, princípios basilares da vida militar, devem ser respeitados integral e incondicionalmente. E Crença na enorme importância da Marinha para o Brasil e para a construção de um futuro com o qual todos almejamos. Acredito que, a par de algumas outras condições favoráveis, o poder dissuasório representado pelo preparo de nossas Forças tem sido uma das principais razões para estarmos desfrutando do mais longo período de paz de nossa história, caracterizado pelo encaminhamento diplomático das controvérsias. Vislumbro no mar e nas águas interiores um caminho de aproximação e cooperação com as demais nações e de acesso a longínquos rincões do vasto território nacional, permitindo a presença do Estado nessas regiões. Esse é nosso ambiente operacional, um grande patrimônio por zelar e defender. Ele requer uma Força Naval moderna, equilibrada e balanceada, com meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais aprestados, compatíveis com a inserção político-estratégica no cenário internacional e, em sintonia com os anseios da população brasileira, aspectos que, desde já, continuaremos a perseguir. Devemos, todos os que servimos à Marinha, lembrar-nos sempre que a sociedade, a qual faz enormes sacrifícios para manter a estrutura governamental, aí incluídas as Forças Armadas, adquire, cada vez mais, consciência que pode e deve cobrar da administração pública padrões elevados de desempenho. Assim, torna-se imperioso que todos as nossas Organizações Militares busquem, com inquebrantável persistência, a máxima eficiência no cumprimento de suas atribuições. Por outro lado, considero ser um dever, como Comandante da Marinha, apresentar ao Sr. Ministro da Defesa, sempre com lealdade e sinceridade, as dificuldades e necessidades da Força para bem atender o que o Brasil de nós espera. Lembremo-nos que a nós marinheiros não será dado o direito de, sob qualquer pretexto, alegar que não estamos prontos quando a Nação vier a nos convocar para garantir a salvaguarda de sua soberania e de seus interesses no mar. Sou profundamente grato, assim como toda a Força, ao Almirante-de-Esquadra JULIO SOARES DE MOURA NETO, cuja consistente atuação de quase 8 anos como nosso Comandante, proporcionou à Instituição novas dimensões estratégicas. 

Assumo o timão encontrando uma Marinha organizada, com rumos bem traçados. Não há necessidade, e este é o momento de asseverar-lhes, de mudanças no regime de máquinas ou guinadas fortes. Assim, permanecem em vigor todas as ordens emanadas de meu antecessor! 

Prezado Almirante Moura Neto! Leve com Vossa Excelência o reconhecimento pela forma dinâmica, pormenorizada, enérgica e sempre presente com que liderou sua tripulação e como conduziu os relevantes projetos que nos impulsionam. Ao presenciar seu pavilhão sendo arriado, e recebendo as honras de despedida, desejamos que o futuro reserve novos e instigantes estímulos a esse autêntico marinheiro e digno brasileiro. 

Seja muito feliz! Da mesma forma, agradeço à Sra. SHEILA, nossa querida Diretora Nacional das Voluntárias Cisne Branco. Externo, em nome da Família Naval, o reconhecimento, pelo trabalho abnegado de coordenação e integração das atividades que proporcionaram educação, cultura, entretenimento e assistência social complementares aos militares, civis e seus dependentes. Nesta significativa cerimônia, vejo presentes ex-Ministros e ex-Comandante da Marinha, que muito me distinguem ao deslocarem-se até Brasília, e cuja visão e comprometimento me servem de exemplos. Vejo também, bem próximo, neste palanque principal, meus pares do Almirantado, a quem manifesto a certeza que a amizade e o respeito mútuo desenvolvido ao longo de décadas de convivência profissional permitirão um trabalho harmônico e em equipe na alta condução da Marinha. Vejo ainda os Embaixadores acreditados no Brasil; Ministros de Estado; ex-Ministros de Estado; Ministros do Supremo Tribunal Federal; Parlamentares; Comandantes das Forças; Chefe do Estado-Maior Conjunto e Secretária-Geral do Ministério da Defesa; membros dos Alto Comandos; Ministros do Superior Tribunal Militar e de outros tribunais Superiores; Chefes Navais de ontem; Oficiais Generais; Membros do Poder Judiciário e do Ministério Público; Adidos Militares; representantes da indústria de Defesa e da comunidade marítima; soamarinos; amigos; companheiros de outras jornadas e colegas da querida Turma Esperança. Todos, aos quais não tenho a pretensão de nominar, abrilhantam a cerimônia e reforçam o valioso estímulo que tanto me ajudará. Por fim, vejo meus queridos familiares e, em seus corações, vejo o meu saudoso pai, exemplo inspirador de amor pela Marinha, integridade e humanidade. 

Ao encerrar, peço a Deus que continue a proteger a nossa Instituição, iluminando minhas decisões e conferindo-me ânimo e serenidade para bem cumprir todas minhas atribuições, bem como abençoe as nossas tripulações e guarde seus familiares quando de suas ausências para defender os interesses do País. 

VIVA A MARINHA! 

TUDO PELA PÁTRIA! 

EDUARDO BACELLAR LEAL FERREIRA
Almirante-de-Esquadra Comandante da Marinha


Desfile dos Marinheiros com a farda de 1808



Início da Recepção


Querido amigo Almirante de Esquadra Airton 



Almirante de Esquadra Ministro do Superior Tribunal Militar
Carlos Augusto





quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015


A Aliança de Noivado

Acredita-se que as alianças surgiram entre gregos e romanos, provavelmente, vindo de um costume hindu que utilizava os anéis para simbolizar o casamento. 

Assim, por meio de um anel de forma circular - ou seja, sem começo nem fim - representa-se o amor contínuo entre o casal.

Símbolo de amor, fidelidade e cumplicidade.


Como diz o Pastor Jonas Rezende em suas Celebrações: “A aliança é o símbolo do infinito e é ligada a veia do coração”.

É um costume que eu adoro e admiro muito é o pedido oficial de Noivado com a aliança sendo colocada no dedo da mão direita da menina.

Muitas Noivas ficam com aquela dúvida no dia do casamento se podem ou não ir com a aliança de noivado no dedo.

Pode sim.

É muito romântico.

Entrem com ela na mão direita e, logo que o juramento de amor for feito no altar, e as trocas das alianças oficializadas, a aliança de noivado virá para o mesmo dedo da aliança de casada, passando a usar as duas alianças.

A palavra aliança, por si só, significa um acordo, cumplicidade, um pacto entre duas partes de amor e fidelidade.

Então Noivinhas, não deixem de curtir esse detalhe que é bem especial.

Fica a dica.

‪#‎fatimazieglercerimonial‬
‪#‎fatimaziegleretiquetaepostura‬


21 22342943 / 987263276

E-mail fatimaziegler@outlook.com







domingo, 22 de fevereiro de 2015



Mestre de Cerimônias - Fatima Ziegler 

Um trabalho muito bem realizado em diversos eventos, exercendo a conceituada e confiante função de Mestres de Cerimônias. 

Não é fácil se posicionar atrás de uma Tribuna, com muita formalidade, elegância nos trajes e nos gestos, não se esquecendo da plena fluência verbal. 

O domínio do protocolo já faz parte da sua vida profissional, assim como a Etiqueta e a Postura. 

Contando em seu Currículo com centenas de apresentações, destacamos o Prêmio Cidadão Itaguaense da Câmara Municipal de Itaguaí, Terraço Itália em São Paulo, Evento do Etanol para o Governador da Cidade do Rio de Janeiro Sergio Cabral, Academia Brasileira de Urologia, Cascais Portugal, entre outros. 

É importante que o roteiro esteja pronto dois dias antes do evento, mesmo que seja necessário fazer algumas alterações até o momento do evento.

É de grande importância que o Mestre de Cerimônias tenha acesso aos assuntos que serão abordados e já entre no clima das formalidades e da presença de autoridades.

Etanol - Governo do Rio de Janeiro - RJ



Terraço Itália - SP


São Paulo - Treinamento Empresarial


Teatro do Rio de Janeiro


Cascais - Portugal


Câmara Municipal de Itaguaí




Presidente da Câmera de Itaguaí e Fatima Ziegler como 

Mestre de Cerimônias


CURSO EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP




Mais um pouquinho da programação da Fatima Ziegler, para o curso que será realizado dia 10 e 11 de março! — com Leticia Sayuri Cerimonialista e outras 21 pessoas.



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

VENDA CASADA

Vocês também devem ficar ligados com as vendas casadas.

Estou me referindo CASADAS de verdade. 

Aquele casal que você encaminha um cliente para o profissional e o cliente fica acuado quando eles começam a oferecer (empurrar) o Marido ou a Mulher que é profissional. 

Estou comentando que você encaminha para aquele dito Profissional um cliente e a falta de ética sobe tanto a cabeça que ele começa a induzir fortemente para o cliente trocar pela sua estimada esposa ou pelo seu querido marido.

Não esquecendo de mencionar aqueles Espaços para eventos ou aquelas Casas de Festas que já tem o Cerimonial.

Como assim?

Se é o Cerimonialista quem indica a Casa como já tem o Cerimonial?

Um mercado surtado ou desesperado?

O que fazer?

É simples!

Não indicar vendas CASADAS dentro do casamento

Isso não é uma concorrência leal.










Fatima Ziegler

Cerimonial

Professora de Protocolo Etiqueta e Postura

Ética acima de tudo!

21 - 22342943 / 987263276
"ACESSORIA, ACESSORANDO E ASSASSINANDO O CERIMONIAL SOCIAL"

Tenho analisado muito as redes sociais, reparando diversas fotos e conhecendo os novos profissionais. 

Refiro-me aqueles que estão cheios de garra para adentrar (já estando dentro) no mercado de "festinhas" e não de Eventos, porque acham fácil ganhar dinheiro sem ter capacitação e tão pouco conhecimento.

Eles comentam que é tão fácil ser "ACESSORISTA" que agora a Noiva pode até entrar antes do Noivo (podem acreditar nisso). 

É a mais nova, absurda, criatividade do momento. 

Como se não bastasse o cortejo se retirar do altar antes dos Noivos, agora inventaram que a Noiva poderá entrar antes do Noivo.

Socorro!! Cortaremos os pulsos.

Essa opção desqualificada é para que não tenham trabalho algum para pensar, afinal, muitos acham que trabalhamos com um cortejo coreografado sem precisar fazer o correto, pois o mais ou menos já fica perfeito. 

O mais interessante é ver que, logo após cinco eventos, esse grupo está prontinho para dar Palestras ou para dar Cursinhos com o título: 

“Acessoria, Acessorando e Assassinando o Cerimonial Social”. 

O mercado está naufragando, com pessoas abraçadas a um grupo que está enganando a muitos clientes. 

Como eles enganam? 

Usam fotos de eventos que jamais realizaram; 

Retiram vídeos do YouTube; 

Estão copilando textos do google como se fossem seus. 

É aí que mora o perigo.

E assim caminha a humanidade.

Não vamos esquecer aqueles que falam bonito.

Nossa! Isso diante do cliente fica envolvente demais.

Agregado a implacáveis qualidades, mesmo que sejam inexistentes, fica impossível presumir que aquela pessoa não é verdadeira, principalmente para um cliente que está pela primeira vez procurando um honesto profissional. 

Não pensem que o mercado está absorto a tudo isso, porque eu poderia mostrar diversas informações que recebo in box, apontando alguns desses profissionais do nosso país, que estão plenamente dentro do perfil acima narrado. 

É uma vergonha! 

Eu não acho injusto o crescimento do nosso mercado ou a concorrência e tão pouco coloco em julgamento que a atração por eventos leve uma legião de pessoas a sonhar em ser um profissional dessa área, isso é plenamente refinado, mas tenham, acima de tudo, domínio sobre o que irão executar e usem os seus próprios instrumentos.

Como podemos ter credibilidade em uma pessoa que não consegue escrever corretamente o seu próprio ofício?

Fica a dica!

#fatimaziegleretiquetaepostura
#fatimaziegler
#fatimazieglercerimonial

Fatima Ziegler

21 - 22342943 / 987263276

E-mail: fatimaziegler@outlook.com



quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015




Todas as vezes que leio o seu texto amiga Valéria Abalém fico muito feliz.

Penso no caminho que percorri como Mãe, Esposa, Estudante, Professora, Consultora, Diretora, Amiga, Comendadora e uma pessoa que respeita a todos.

Hoje resolvi compartilhar com os amigos que aqui estão e que seguem cada passo da minha carreira.


////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Belo Horizonte / MG / Abalém Cerimonial

Fatima Ziegler já realizou mais de 2200 eventos em mais de 27 anos de carreira, fora as suas palestras para aperfeiçoamento. 

Quem tem a oportunidade de conhecer a Fatima pode dizer que ela é a gentileza e a educação em pessoa.

O principal objetivo de Fatima Ziegler ainda é vencer: “Continuar vencendo a cada amanhecer. Levando conhecimentos por esse Brasil e mostrando o verdadeiro significado do Protocolo”. 

Crê que o fato de ser mulher criou alguns empecilhos, mas nada que não pudessem ser superados com muita força de vontade, dedicação e foco.

Seu maior meio de divulgação é a indicação boca a boca. Seus parceiros e os fornecedores a conhecem pela seriedade diante dos serviços fornecidos.

O seu maior meio de comunicação é o Facebook, o Blog e o seu E-mail.

Fatima interage de maneira objetiva e instrutiva com seus seguidores.

Transcreve em suas matérias seus maiores valores pessoais e como principal objetivo é a transparência e a seriedade.

As palavras “Desafio” ou “Obstáculo” não existem para Fatima Ziegler que, com muita confiança, segue o seu caminho, respeitando suas limitações, sempre se aperfeiçoando e priorizando o seu nome e o da sua empresa.

“Jamais fala além do necessário. Ouve muito mais”.

Mantendo o respeito no ambiente de trabalho, valoriza e critica no momento correto. “Falar com os olhos é a melhor forma de comunicação”. (diz Fatima Ziegler)

Com seus erros e acertos, ela não mudaria nada. Foi assim que aprendeu tudo o que sabe hoje e cresceu muito.

Viajando, ela encontra diversas pessoas que a acompanham e admiram o seu trabalho, aqui e pelo mundo.

Não pense que Fatima está satisfeita com seu sucesso. Ela quer ser cada vez mais reconhecida e admirada pelos serviços prestados.

Se você quer um conselho, veja a dica que dá Fatima: “Sinceridade acima de tudo diante dos erros e acertos”. Isso nos dará um grande crescimento pessoal e profissional.

Realizada e motivada de forma plena, Fatima Ziegler irradia a felicidade do que faz e conta com o apoio de toda sua família. Diz ela: “Eles se orgulham das minhas vitórias!.”

Para Fatima, o sucesso em empreender está no fato de enfrentar e executar uma tarefa apenas se tiver capacidade. Então nada de meter os pés pelas mãos! Se não sabe algo, que tal estudar e se capacitar? Seu destino é o sucesso!

Fatima deixa uma mensagem incentivadora, afinal, o que seria do mundo sem os sonhadores?

“Persiga sempre os seus sonhos com muita alegria e com muita certeza de que está pronta para ser a melhor”.

Professora de Etiqueta e Postura – Boas Maneiras, com palestra até em Portugal sobre Protocolo; é graduada em relações Públicas, com cursos de Gestão em Protocolo e Boas Maneiras, Cerimonial Público, Cerimonial Empresarial, Cerimonial e Protocolo nas Universidades, Recepção para Visitas Oficiais Nacionais e Comportamento Social e Empresarial.

Sente-se honrada ao tomar posse em Brasília como Diretora da Câmara Nacional de Cerimonial Social – pelo Sindicato dos Cerimonialistas e Mestres de Cerimônias do Brasil - SINCMC.

Esse texto tem:
• Grande parte da matéria de Daniele Barcelar sobre Fatima Ziegler – Salvador-BA