MATÉRIAS

sábado, 2 de novembro de 2013

UM MERCADO NO RASCUNHO

Essa semana eu estava analisando o Mercado de Eventos e comecei a avaliar os profissionais que se perderam ao longo da estrada. 

Pensei quais poderiam ser as razões para que tal situação acontecesse.

Será que foi porque não se atualizaram? 

Será que foi por falta de adaptação a modernidade? Incompetência? Credibilidade? Insensatez? Simpatia? 

Enfim, eu pensei em mil hipóteses, mas não concretizei o meu pensamento e não cheguei, ainda, a um raciocínio final. 

Atualmente esbarramos em inúmeros momentos que temos que ceder com muita sensibilidade e, sinceramente, esse sentimento não é tão comum, pois, infelizmente, ele cedeu espaço à insensatez.

Quando navego pelas redes sociais, sinto uma linguagem fria, quase ultrapassando a linha da impassibilidade. 

Existe um pensamento sobre a capacidade de poder fazer tudo sozinho sem a participação de terceiros, o que não é a nossa realidade. 

Por que comer o queijo inteiro se você pode dividi-lo e fazer um trabalho perfeito ao invés de um trabalho mal acabado? 

Por outro lado, existe um pequeno grupo de profissionais que se isolam em “guetos” artísticos como se fossem intocáveis ou como se almejassem o topo do estrelato. 

O nosso mundo de sonhos deve ser compartilhado. 

Não existe uma fórmula de isolamento para se fortalecer, ao contrário, quando você menos mostrar que é capaz, você será rapidamente esquecida(o) com muita facilidade. 

Ser parceiro. Ser presente. Ser feliz. Ser profissional com talento. Ser gentil. Ser amável é fundamental em nosso Mercado de Eventos Sociais. 

Fica a dica!

Fatima Ziegler 

Etiqueta Boas Maneiras E Cerimonial Social 

21 - 22342943 / 987263276




Nenhum comentário:

Postar um comentário